terça-feira, 21 de novembro de 2017

Curso de Violão Aula #1 -Dicas Iniciais

Se você é canhoto, poderá optar por tocar igual a um destro ou acostumar a inverter tudo, devendo inclusive inverter as cordas. Nesse caso, leve o instrumento a um Luthier (profissional que conserta e regula instrumentos musicais), o serviço não custa caro. Mas, se quiser encarar a empreitada, faça assim: solte e retire a corda6 (a mais grossa, as cordas se contam de baixo para cima) e troque de lugar com a corda1 (a mais fina), a corda5 com a corda2 e a corda4 com a corda3. Assim, o violão fica preparado para canhotos. Tem canhotos que acabam aprendendo sem inverter as cordas, tocando como um destro. Não custa experimentar.
O violão pode ser apoiado na perna esquerda ou direita, desde que com naturalidade. A mão esquerda com polegar apoiando atras do braço, procurando a posição vertical. O braço esquerdo precisa estar livre, nunca toque violão com o braço esquerdo encostado na perna. Já o braço direito fica apoiado por cima da caixa de ressonância, sem fazer força. Procure pressionar as cordas/casas com os dedos o mais em pé possível, conforme mostra a figura abaixo. Nunca pressione com muita força, só o suficiente pra tirar um som limpo.

Se você é canhoto, poderá optar por tocar igual a um destro ou acostumar a inverter tudo, devendo inclusive inverter as cordas. Nesse caso, leve o instrumento a um Luthier (profissional que conserta e regula instrumentos musicais), o serviço não custa caro. Mas, se quiser encarar a empreitada, faça assim: solte e retire a corda6 (a mais grossa, as cordas se contam de baixo para cima) e troque de lugar com a corda1 (a mais fina), a corda5 com a corda2 e a corda4 com a corda3. Assim, o violão fica preparado para canhotos. Tem canhotos que acabam aprendendo sem inverter as cordas, tocando como um destro. Não custa experimentar.
O violão pode ser apoiado na perna esquerda ou direita, desde que com naturalidade. A mão esquerda com polegar apoiando atras do braço, procurando a posição vertical. O braço esquerdo precisa estar livre, nunca toque violão com o braço esquerdo encostado na perna. Já o braço direito fica apoiado por cima da caixa de ressonância, sem fazer força. Procure pressionar as cordas/casas com os dedos o mais em pé possível, conforme mostra a figura abaixo. Nunca pressione com muita força, só o suficiente pra tirar um som limpo.
A posição correta oferece conforto e precisão para tocar.

AS MÃOS

Para haver entendimento, vamos combinar o seguinte: os dedos da mão esquerda, que pressionam as cordas na escala, são numerados de 1 a 4, como na figura abaixo.
mao esquerda: indicador = 1; médio = 2; anelar = 3; minimo = 4
A mão direita, por sua vez, é identificada da seguinte maneira:
p = polegar; i = indicador; m = médio; anelar = a.
Os dedos da mão direita fazem a batida do ritmo e do dedilhado.

AS CORDAS E AS CASAS

As cordas são contadas de baixo para cima. Então, a corda mais fina, a primeira mais embaixo, é a corda 1, e a ultima mais de cima é a corda 6.
Memorize o nome de cada corda.
1ª MI; 2ª SI; 3ª SOL; 4ª RE; 5ª LA; 6ª MI
As casas do braço do violão são contadas da ponta para o centro. As cordas soltas significam casa 0, a partir dai, vem a casa 1, 2, 3, etc…

CIFRA E TABLATURA

Antes de começar, precisamos convencionar algumas regras. Para que alguém anote uma música e outra pessoa possa entender, existem alguns sinais que são os mesmos usados em todo o mundo. Os nomes das notas musicais você já deve conhecer (DÓ RÉ MI FÁ SOL LÁ SI). Para facilitar o aprendizado e comunicação, foi desenvolvido um sistema de cifras, formados por letras e números. Você deverá memorizar a seguinte relação:

A = Lá

B = Si

C = Dó

D = Ré

E = Mi

F = Fá

G = Sol

Antigamente se aprendia as notas começando por LÁ e não por DÓ, como fazemos hoje. Os antigos relacionaram a primeira nota de sua escala à primeira letra do alfabeto, e assim por diante. As letras A, B, C, D, E, F e G são as famosas cifras.
Mais tarde, as cifras passaram a representar os acordes. Assim, o acorde de DÓ é representado pela cifra C. Veremos sobre acordes mais tarde. Os acordes possuem 3 ou mais notas agrupadas. Então, uma cifra quer dizer um acorde com 3 ou mais notas que serão tocadas juntas, sendo uma nota em cada corda.
tablatura permite a escrita das notas uma a uma em linhas.
Sendo assim, se eu escrever o numero 1 na linha da TAB que representa a corda 6, por exemplo, então estou dizendo que você deve tocar a corda6 pressionando ela na casa1. Se escrever o numero 2 na linha da TAB que representa a corda 3, estou indicando que deve ser pressionada a terceira corda de seu violão na casa 2, daí basta tocar esta nota.
Para ensinar um acorde através da TAB, eu deverei escrever varios numeros, pois já sabemos que um acorde tem 3 ou mais notas. Assim, escreverei na TAB um numero de casa em cada linha/corda, dependendo do acorde/posição que eu quero representar.
Se aparecer o numero zero (0) na TAB, isto significa que a corda deve ser tocada sem que se pressione nenhuma casa. Nesse caso, dizemos que a corda é tocada solta.
Veja abaixo como fica um acorde de DÓ na cifra e na tablatura. Os números representam a casa do braço do violão em que é pressionada a corda. A casa zero é a corda solta. O "x" significa uma nota que não deve ser tocada, pois pode não soar bem na música. Existem outras maneiras de produzir o acorde de DÓ, mas extrapola nossa missão de propor um curso básico. Observe que a cifra resume todas as notas indicadas na tablatura abaixo em uma letra C.
Cifra: C
Como executar este acorde:
  • dedo1 pressiona a corda2 na casa1
  • dedo2 pressiona a corda4 na casa2
  • dedo3 pressiona a corda5 na casa3
Concluímos que as linhas da tab representam também a ordem temporal de como são tocadas as notas. No caso acima são tocadas as cinco cordas ao mesmo tempo, poderia ser numa passada de polegar sobre todas as cinco juntas, menos a corda indicada por um X. Neste exemplo coloquei um X, mas de agora em diante vamos combinar que, se não tiver nenhuma casa numerada escrita na corda, é porque não é para tocá-la. Vamos ver como ficaria uma TAB onde temos uma nota tocada após a outra com um breve intervalo de tempo entre elas, ou seja, em sequência.
O tempo na TAB corre da esquerda para a direita. Observe o exemplo abaixo. A nota que está mais à esquerda (corda5 casa3) é a primeira a ser tocada. As outras seguem a ordem: tocamos a corda 4, depois tocamos a corda 3, a corda 2 e a corda 1, uma de cada vez, com um breve intervalo de tempo entre cada uma delas, porém deixando que soem todas sem se preocupar em interromper o som da que já está vibrando. Os dedos já estarão pressionando todas as cordas indicadas, porém elas são tocadas uma de cada vez. Desta vez não coloquei um X na sexta corda, já sabemos que, se não há nada escrito na linha/corda, então não tocamos ela.
----------------------------0-----------

----------------------1-----------------

----------------0-----------------------

----------2-----------------------------

----3-----------------------------------

----------------------------------------
Assim, sempre que tivermos duas ou mais casas numeradas uma exatamente acima da outra, verticalmente, então estas notas são tocadas ao mesmo tempo. Por outro lado, quando temos casas numeradas escritas uma após a outra, temos notas tocadas em sequencia, com breve espaço de tempo entre elas. A TAB não informa quanto tempo dura este intervalo entre as notas. Normalmente ela vem junto com uma partitura, que indica o tempo de duração. Mas se você conhece a música, você saberá fazer o intervalo de tempo, sendo assim a TAB não é perfeita, mas ajuda bastante enquanto não sabemos ler partitura. A leitura de partituras está fora do escopo deste curso básico.
Observe ainda que a TAB não indica com qual dedo pressionar. Esta dúvida sempre surge. Aqui vamos usar a seguinte regra básica:
  • dedo1 pressionará as cordas da casa 1
  • dedo2 as da casa 2
  • dedo3 e o dedo4 são responsáveis pela casa3
Nas 3 primeiras casas é possivel fazermos uma infinidade de combinações de sons, que nos permites montar os acordes usados em milhares de músicas. É claro que muitas vezes um acorde possui mais de uma nota na casa 2, por exemplo. Mas nesse caso não haverá mais do que uma ou duas maneiras de executá-lo sem torcer completamente os dedos, portanto, não há que se criar problemas nesse sentido. Você não vai tocar violão com os dedos retorcidos. O violão é um instrumento anatômico. Foi inventado para se tocar de determinada maneira, que é a maneira natural. Siga a regra básica e busque a posição mais natural e confortável para executar os acordes.
Esta foi uma pequena base teórica que deve estar bem entendida antes de seguir em frente.


COORDENAÇÃO MOTORA

Segue aqui uma bateria de exercícios para fortalecer os dedos e melhorar a coordenação motora.
Observe o seguinte:
  • casa1 -> dedo1
  • casa2 -> dedo2
  • casa3 -> dedo3
  • casa4 -> dedo4
Se estiver com muita dificuldade em completá-los, poderá deslocar o exercício assim:
  • casa5 -> dedo1
  • casa6 -> dedo2
  • casa7 -> dedo3
  • casa8 -> dedo4
Faça nas três seguintes combinações de dedilhado:
  • indicador e médio
  • médio e anelar
  • indicador e anelar
-1-2---------------------|-1-3---------------------
-----1-2-----------------|-----1-3-----------------
---------1-2-------------|---------1-3-------------
-------------1-2---------|-------------1-3---------
-----------------1-2-----|-----------------1-3-----
---------------------1-2-|---------------------1-3-



-1-4---------------------|-2-3---------------------
-----1-4-----------------|-----2-3-----------------
---------1-4-------------|---------2-3-------------
-------------1-4---------|-------------2-3---------
-----------------1-4-----|-----------------2-3-----
---------------------1-4-|---------------------2-3-



-2-4---------------------|-3-4---------------------
-----2-4-----------------|-----3-4-----------------
---------2-4-------------|---------3-4-------------
-------------2-4---------|-------------3-4---------
-----------------2-4-----|-----------------3-4-----
---------------------2-4-|---------------------3-4-

A próxima bateria de exercícios também fortalece e melhora a coordenação dos dedos das duas mãos. Da mesma forma que o anterior, aqui os números de casas coincidem com os números dos dedos da mão esquerda, que pressionam as cordas.
Em caso de dificuldade poderá aqui também usar as casas mais para o centro do braço, começando da 5 ou 7, que são mais fáceis.
Use polegar para dedilhar todas elas.
-1-4-3-2----------------------------------------------
----------1-4-3-2-------------------------------------
-------------------1-4-3-2----------------------------
----------------------------1-4-3-2-------------------
-------------------------------------1-4-3-2----------
----------------------------------------------1-4-3-2-


siga o modelo acima aplicando as seguintes execuções:
  • [ 1 4 2 3 ]
  • [ 1 3 2 4 ]
  • [ 2 4 3 1 ]
  • [ 2 4 1 3 ]
  • [ 2 3 1 4 ]
  • [ 2 1 3 4 ]
  • [ 3 4 2 1 ]
  • [ 3 2 1 4 ]
  • [ 3 1 2 4 ]
  • [ 4 3 2 1 ]
  • [ 4 1 2 3 ]
  • [ 4 2 1 3 ]
  • [ 4 3 1 2 ]
Procure praticar esta aula por algumas semanas antes de prosseguir.
Boa sorte!
Fonte: http://www.violaobasico.net



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Facebook